Notícias 1 a 1 de 1 Lista de Títulos
Subs?dios dos clubes j? n?o v?o ser revistos - Assentis prejudicado pela extin??o dos iniciados
   
Afinal, os subsídios camarários atribuídos aos clubes desportivos não vão ser revistos. Recorde-se que no final do mês de Novembro a autarquia tinha atribuído para 2005/2006, 40% do montante concedido na época anterior. Depois da recepção da totalidade dos dados solicitados pela Câmara às federações e associações desportivas, é que foi efectuada uma análise dos dados e aprovado, na reunião camarária de 28 de Março, o subsídio total para a época que está quase a terminar. No entanto, logo alguns dirigentes mostraram estranheza devido à redução das verbas e Pedro Ferreira, vice-presidente da Câmara e responsável pela área financeira, explicou que os valores foram apresentados pelos serviços, mas admitiu que poderia haver reajustes nalgumas situações. No entanto, a técnica Alexandra Pires Menezes esteve presente na reunião camarária de 11 de Abril para esclarecer todas as dúvidas e, afinal, as verbas estão correctas. De acordo com os critérios, os subsídios são calculados com base em dados recolhidos no início da época desportiva, sendo que, no final da mesma, é possível que os clubes tenham uma maior quantidade de atletas do que no início. Para a atribuição dos subsídios foram solicitados e recebidos dados dos clubes, das federações e associações distritais das diversas modalidades, procedendo-se à comparação dos dados fornecidos pelos clubes e pelas federações. Atribui-se uma pontuação por modalidade, quanto ao número de equipas federadas, equipas informais e número de atletas federados e/ou informais e ainda pontuação referente ao número global de atletas do clube. Efectuou-se o somatório dos valores dos clubes todos para calcular quantos pontos correspondem a cem por cento, de forma a calcular a percentagem que cada clube tem dentro do valor global dos cem por cento. Partindo do pressuposto que o valor a atribuir aos clubes é equivalente a cem por cento, fez-se o cálculo de quanto cada clube tem a receber. A título de exemplo, recorde-se que o subsídio do CRCSA Assentis baixou de 10 850, em 2004/2005, para 6 840 euros, em 2005/2006, apesar de ter subido à I divisão distrital. Isto porque de acordo com os critérios, a pontuação atribuída ao número de atletas e escalões, é mais alta do que à subida de divisão. Assim, o Assentis viu os subsídios diminuírem porque tinha escalões de escolas, infantis, iniciados e seniores na época passada e actualmente, tem apenas escolas, infantis e seniores, pois a maioria dos iniciados transitou para o Clube Desportivo de Torres Novas.
NM 2006-04-17 16:50:00
 
Voltar à página principal do assentis.org