Notícias 1 a 1 de 1 Lista de Títulos
C?mara encolhe subs?dios aos clubes
   
Quase no final da época, a Câmara de Torres Novas atribuiu finalmente os subsídios aos clubes desportivos. No entanto, recorde-se que no final do mês de Novembro a autarquia tinha atribuído para 2005/2006, 40% do montante concedido na época anterior. Agora, depois da recepção da totalidade dos dados solicitados pela autarquia às federações e associações desportivas, é que foi efectuada uma análise dos dados e aprovado, na reunião camarária de 28 de Março, o subsídio total para a época que está quase a terminar. Assim, por exemplo, o Desportivo de Torres Novas vai receber mais 11.880 euros (no total de 27.840 euros), a Zona Alta leva mais 9.790 euros (20.640 euros), ao Atlético Riachense cabe ainda receber 8.470 euros (19.320 euros), o Assentis terá que se amanhar com mais 2.500 euros (6840 euros), enquanto que Operário Meiaviense fica a haver dos cofres municipais mais 1.640 euros (3.600 euros). O Juventude de Lapas recebeu 40 euros a mais em Novembro pelo que não lhe foi destinado mais verbas e a Academia Torrejana encaixou 580 euros na primeira tranche e como tal, agora não lhe foram atribuídas verbas. Do total de 120.000 euros em subsídios tinham sido atribuídos anteriormente 70.000 euros, sendo agora divididos os restantes 50.000 euros. Refira-se, que na época 2004/05 (curiosamente em ano de eleições autárquicas) as verbas destinadas aos clubes tiveram um acréscimo de 44 por cento, totalizando 175 mil euros, voltando na presente temporada aos valores de 2003/04. Registe-se ainda, que em 2004/05, o Atlético Riachense foi o único clube que viu reduzidos os apoios de 28 556, para 27 125 euros. Na época em curso, todos levaram um corte. O Desportivo de Torres Novas desceu de 39 900 para 27 840 euros (-30 %) e o Atlético Riachense viu a verba reduzida de 27 125 para 19 320 euros (-29 %). Já o subsídio do CRCSA Assentis baixou de 10 850 para 6 840 euros (-37 %) e o do Operário Meiaviense, de 4 900 para 3 600 euros (-27 %). Refira-se ainda, que estes últimos dois clubes subiram à primeira divisão distrital na presente época, mas viram os subsídios camarários reduzidos. Pedro Ferreira admite reajustes Confrontado com a restrição dos apoios aos clubes, Pedro Ferreira, vice-presidente da Câmara e responsável pela área financeira, explicou que os valores foram apresentados pelos serviços. Como tal, ainda não se debruçou sobre as diferenças, mas admite que poderá haver reajustes: “O Assentis e o Atlético Riachense já me confrontaram por causa da redução de verbas. E, de facto, deve estar alguma coisa errada porque no caso do Assentis, que subiu à primeira divisão distrital, de acordo com os números apresentados, iria receber menos do que na época passada. Já contactei os serviços e esta semana, iremos reapreciar as verbas”. Por outro lado, esta redução de verbas poderia dever-se à contenção de despesas por parte da Câmara, mas Pedro Ferreira afirma que não foi o caso.
NM 2006-04-05 14:14:00
 
Voltar à página principal do assentis.org