CRÓNICAS DE ASSENTIS
 
Assentis - Crónicas

Os versos que não queria ter feito!

Numa hora de um vazio enorme que se abre, não posso deixar passar em claro esta perda para a nossa terra. Talvez a maior homenagem que se possa fazer é devolver-lhe o carinho na forma que ela melodiosamente nos contava os seus versos.

Assentis ficou mais pobre
Quis o destino levar
Essa Senhora tão nobre.

Palavras e gestos de valor incalculável
Com contributos sempre verdadeiros
De tudo nos deu, essa Senhora notável.

Carinho e atenção, nos proporcionou com muito afecto
Sempre com um sorriso na face
Tinha essa Senhora de carácter directo

Com um enorme saber, simples e grandioso
Sempre contagiou toda a terra
Que ninguém fique indiferente a esse Ser maravilhoso

Rancho, Teatro e Prosa
Para tudo isso nos levou,
A Grande “ Ti Anita Rosa”

Até sempre!

 

José Perdigão
 
Voltar à Lista de Crónicas